Factores de Risco Associados a Leucomalácia Periventricular em Recém-Nascidos com Peso Inferior a 1500 gramas

Authors

  • Constança Gouvêa Pinto
  • Margarida Abrantes
  • Carlos Moniz
  • João Costa

DOI:

https://doi.org/10.25754/pjp.2005.4843

Abstract

Introdução: A leucomalácia peri ventricular é causa de graves lesões neurológicas nos recém-nascidos prematuros. O objectivo do estudo foi determinar os factores de risco associados a Icucomaiacia periventricular em recém-nascidos com peso ao nascer inferior a 1500 gramas. População e Métodos: Foi realizado um estudo reprospectivo e sequencial de recém-nascidos admitidos numa Unidade de cuidados intensivos neonatais dum centro de cuidados de nível m» entre 1996 e 1998. Os factores de risco potenciais foram comparados em 3 grupos de recém-nascidos prematuros de Idade gestacional semelhante ao nascer (A: com leucomalácia perivcntricular; B: sem leucomalácia; C: com leucomalácia periventricular quística). Resultados: A incidência de leucomalácia periventricular quística nos 3 anos foi de 8,7% (1996-9,4%; 1997-5,1%; 1998-8.2%). Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas (grau de confiança 95%) para a doença de membrana hialina {p<0,001) e a ventilação mecânica (p = 0,04) no grupo A. No grupo C os episódios de apneia (p<0,023), a doença de membrana hialina, a ventilação mecânica, os corticóides ante e pós natais, e a hipocápnia foram estatisticamente significativos (p<0,05). Conclusão: A incidência de leucomalácia periventricular é ainda muito elevada no grupo estudado, alertando para a necessidade de melhoria dos cuidados perinatais.

Palavras-Chave: factores de risco, prematuridade, lecomalácia periventricular, ecografia transfontanelar» muito baixo peso.

Downloads

Download data is not yet available.

Issue

Section

Original articles

Most read articles by the same author(s)

<< < 1 2 3 > >>